Horário de funcionamento: 8:00-18:00 Seg-Sex

Abdominoplastia

Olá, gostaria de agradecer seu interesse por informações sobre Abdominoplastias. Aqui vou te explicar o que você precisa saber antes de dar seu primeiro passo para a sua cirurgia.

INDICAÇÃO

     A abdominoplastia é realizada para tratar a flacidez, o excesso de pele, adquirido pelo tempo, por conta de gestações ou alternâncias de peso. Geralmente após as gestações e emagrecimentos,  pode haver, além do excesso de pele, a presença da diastase dos retos abdominais (afastamento) ou de hernias, geralmente umbilicais ou epigástricas. Ambas podem ser facilmente corrigidas quando realizada uma abdominoplastia. É importante ressaltar que é uma cirurgia que trata exclusivamente da flacidez de pele. Assim como a lipoaspiração, não tem o intuito de emagrecimento (clica aqui e confere o texto sobre Lipoaspiração.)

     Outra diferença que deve ser pontuada é que Abdominoplastia difere de Dermolipectomia. A Dermolipectomia geralmente é indicada para pacientes ex obesos que se submeteram a cirurgia bariátrica e perderam bastante peso, deixando a flacidez abdominal excessiva, que torna o abdome um avental. Quando há ferimentos ou dermatites é indicada uma Dermolipectomia, que trata-se de cirurgia reconstrutoras para retirar a pele excedente que causa o abdome em avental.

A CIRURGIA

     A anestesia utilizada costuma ser a peridural com sedação ou anestesia geral. A duração de uma Abdominoplastia é de 2:30 horas, em média. O tamanho da cicatriz é flacidez-dependente. Quanto maior a flacidez, maior a cicatriz. Costumo dizer que é uma “cesárea extendida”, indo de um “de um ossinho a outro”, na maioria dos casos. Pode ser associada a Lipoaspiração para melhor definição de contorno abdominal. A definição da cintura pode ser melhorada com o tratamento da diastase abdominal, realizando a plicatura dos retos abdominais, e também realizando a plicatura dos músculos oblíquos externos.

RECUPERAÇÃO CIRÚRGICA

     A recuperação cirúrgica talvez seja a dúvida mais frequente no consultório. Nós primeiros 5 dias, as pacientes deverão dormir de uma forma semi-sentada, com travesseiros nas costas e debaixo do joelho. Geralmente, após esse tempo, as pacientes ganham confiança e já iniciam a andar de uma forma mais reta, sem precisar estar curvada. Costumo dizer para as minhas pacientes que em torno de 10 dias estará liberada para trabalhar caso não haja grandes e fortes esforços com tronco/pernas; um trabalho de escritório, por exemplo, de 10 dias já estará liberada para trabalhar. Em relação a dirigir, em torno de 14 dias estará apta. Em relação a academia, costumo liberar por volta de 4 semanas, de maneira progressiva.

     O acompanhamento fisioterápico com drenagens linfáticas e tratamentos dermatofuncionais são grandes aliados ao rápido retorno às atividades habituais. Costumo indicar e liberar a primeira drenagem linfática com 24-48hs de operada.

    Poderá ir a praia desde que não haja “roxinhos, após 3-4 semanas. Tendo cuidado com a proteção do sol com biquínis que cubram a cicatriz. O protetor solar é imprescindível.

  ORIENTAÇÕES FINAIS

     É importante ressaltar que as informações são genéricas e não devem se aplicar da mesma forma em todas as mulheres. O tratamento deve ser sempre individualizado e condutas especificas devem ser tomadas a cada caso. A consulta médica deverá ser completa e também sanar todas as suas duvidas.

Alfredo Lima

Mestre e Especialista em Cirurgias Plásticas
makeup